Photobucket

Photobucket

# Sejam Bem-Vindos ao Night Shift!

Cidade de Lisboa, Portugal. Ano de 2032. As coisas não mudaram tanto assim, apenas o cenário, apenas as imagens que passam paralelas as verdades que acontecem. Os leigos alheios aos acontecimentos, isentos de culpas e deveres. Mas, quando aquilo que pode ser uma ameaça para alguns está perdida pelo mundo sem destino ou razão. a esmo podendo está diante de um humano desavisado, para outros a mesma coisas pode significar o início da salvação de uma raça ameaçada e caçada eternamente por gerações. Você irá se importar com alguma dessas coisas? Ou será apenas mais uma pessoa vivendo a sua vida esperando que tudo se resolva, ou, tudo se acabe??
Photobucket

# Data: Março de 2032
# Local: Lisboa, Portugal
# Temperatura: 26º
# Clima: Noite de céu limpo, brisa suave e clima agradável sem previsão de chuva...
# Lua: Crescente
# Sugestões de Ações:
- Person envolvidos diretamente na Trama Central : Parque Florestal Monsanto ; Pensão da Cidade ; Galpão abandonado
- Outros: Fiquem antentos a RP da trama central, você pode ser escolhido em breve. Qualquer outro lugar sem envolvimento direto com a trama.
# Duração do periodo: Indeterminado!


Photobucket

Photobucket

Interessado em fazer parceria com o Night Shift? É só logar na conta "Parcerias" com a senha "parceriasorbis" e mandar uma mensagem privada(MP) pra algum dos administradores e/ou moderadores sobre o interesse e link do forum


Photobucket London Paradise FÓRUM OPS!

Photobucket
REFORMULAÇÃO DO FORUM
(ex Orbis non Sufficit)
Agradecimento especial aos players que fazem isso aqui ser tão importante pra nós. - Fotos tiradas de vários lugares, mas principalmente do deviantart. - Todos os direitos reservados à Staff.

Recuse imitações. o NS é nosso, se copiar qualquer coisa sem antes ao menos pedir nossa autorização é PLÁGIO... E plágio é crime, hein?
Se copiar vai ser #umaputafaltadesacanagem e eu vou teperseguiratéoinfernoporra! xingar muito no Twitter!

bricadeira, mas aviso dado. Depois não diz que eu não avisei.


Night Shift - Turno da noite © 2009-2010

    Natasha Dwey - Descendente de Sétimo

    Compartilhe
    avatar
    Natasha Dwey
    Descendente Sétimo
    Descendente Sétimo

    Nome do Player : mah
    Mensagens : 487
    Data de inscrição : 29/05/2010

    Natasha Dwey - Descendente de Sétimo

    Mensagem por Natasha Dwey em Dom Maio 30, 2010 9:18 pm

    O Player
    Nome: Mah
    Idade e Local: 26 aninhos, SP capital
    Forma de contato: MP ou MSN [maaah03@hotmail.com]
    Antecedentes: Então... jogo há uns 2 ou 3 anos, não sei ao certo. Ja joguei foruns de vida real [faculdade, escola e afins], HP, Twilight, velho oeste, e acho que só. Já administrei alguns foruns tb. Do André Vianco, li “Os Sete”, “Sétimo” e “Bento” e simplesmente amei os livros (que to até lendo de novo).

    O Personagem
    x x

    Nome Completo: Natasha Dwey
    Raça,Grupo ou Descendência: Descendente do Sétimo
    Onde vive? Se esconde, ou se localiza no momento?: Portugal, Lisboa, na casa dos descendentes do Sétimo e Gentil.
    Ofício: nenhum, somente viver caçando a maldita caixa prateada e resgatar meu pai
    Photoplayer: Kirsten Dunst

    Descrição Física
    Como eles me vêm?(As aparências enganam...): Posso dizer que no meu caso, elas enganam mesmo. Já ouviram falar que os anjinhos são os piores? Pois bem... Não sou alta, nem tenho um corpo super definido, mas sei fazer bem uso do meu 1,63 de altura. Minhas roupas são de acordo com a ocasião – em especial aquelas onde a sedução é o foco principal. E confesso que se tiver que partir pra briga, nada como uma roupinha confortável (o que não quer dizer que se eu estiver de vestido e salto alto, eu não me vire bem). Cabelos ruivos, olhos verdes, pele branquinha e aparência frágil. É, eu sei, raramente resistem.

    Descrição Psicológica

    Como eu sou de verdade?(Eles não sabem, apenas acham me conhecer...): Irônica, fria, calculista, debochada, boca suja, costumo observar antes de falar (porém a regra costuma se inverter algumas vezes) e não tenho limites para conseguir o que quero. Não tenho paciência para esperar nada nem ninguém, por isso costumo chegar aonde quero sozinha independente do que possa me custar. Caráter? Dizem que eu não tenho. Herdei muito mais de Sétimo do que são capazes de imaginar.
    Defeitos: A existência do meu irmão como descendente. Só por ele ainda não matei Hope. E confesso: crianças mexem um pouco comigo, por isso vivo afastada delas. Sem contar que sou impaciente e impulsiva – isso já deu tanto problema...
    Qualidades: Agil, sincera (até demais às vezes), briguenta (sim, eu acho isso uma qualidade, ok), e com meus irmãos descendentes, sou doce, meiga e até consigo demonstrar um pouco de sentimentalismo.

    História
    Desde pequena, sempre fui vista como “a filhinha da mamãe”. Mas nem de longe, eu era isso. Quer dizer, eu fingia ser: fingia ser boa aluna mas eu colava e mandava o nerd do Peter fazer meus trabalhos, fingia ser boa filha e fingia ser perfeitinha era só eu sair de casa, que a verdadeira Natasha aparecia, mas sempre negava isso. Como é essa menina? Pode-se dizer que exatamente como sou hoje, sem ter que medir nada o que faço, digo ou quero.

    Meu irmão mais velho era talvez o único com quem conseguia demonstrar algum sentimento verdadeiro. Sentimento bom, eu digo. Pelos meus pais eu nutria sim sentimentos: de raiva, de rancor e de inveja pela forma como eles agiam comigo e principalmente com meu irmão. Quem eles achavam que eram pra tratar ele assim? E confesso que não sei exatamente quando toda essa ira começou.

    Billy começou a ficar mais tempo fora de casa e eu, inventando desculpas de ter que ir estudar, passei a fazer o mesmo. Com isso, fiz amigos diferentes e aprendi a brigar de verdade. Só que eu não tinha limites, ou seja, não brigava com os “semelhantes”. Sabe quando o cachorro é pequenininho e quer se meter com um enorme? Então, eu era a própria cachorrinha pequenininha folgada.

    Com o tempo, Billy descobriu que eu vivia me metendo em encrenca e passou a me defender. Isso me tirava do sério. Eu não queria ser vista como a idiotinha que sempre tinha o irmão do lado. Eu queria me defender sozinha, entrar e sair da briga, de uma discussão, por conta própria.

    Ah, os meus pais também descobriram a farsa, que eu não era a filhinha de papai. Viram que eu era irônica, encrenqueira, geniosa, boca suja, que nunca tinha estudado e descobriram até que eu tinha quebrado o nariz de uma menina que tentou agarrar meu irmão. Qual’é!! Eu tinha e ainda tenho muito ciúme dele.

    Enfim... foi exatamente no dia em que meus pais descobriram tudo, que tinha decido mandar tudo pro alto. Meu irmão já não morava mais com a gente fazia o que? Uns três meses talvez. Então, pra que iria continuar lá, com aqueles velhos? Juntei minhas coisas em uma mochila, esperei meus pais irem à missa [ecow] e então sai. Pensei em ir atrás do meu irmão. Eu sabia os lugares onde Billy costumava freqüentar.

    Já tinha passado por 3 becos de Lisboa onde Billy costumava estar, mas nada dele. Estava cansada e cada vez mais irritada. Sentei no banco de uma praça deserta que tinha ali por perto e comecei a reclamar comigo mesma. Falava alto, falava mal dos meus pais, de tudo o que tinha acontecido... Falava pra alguém? Não, ninguém especifico. Só reclamava na verdade.

    Porém espantosamente, alguém me ouviu e me abordou. Pouco tempo depois, fui saber que ele era Sétimo. Ele estava a me observar fazia tempo e sabia de tudo o que tinha acontecido comigo. Sétimo me ofereceu uma nova vida, uma nova família, novos irmãos... Não pensei duas vezes e aceitei. Era tudo o que eu queria!

    E Sétimo me tratou como filha, como uma filha de verdade. Desenvolvi um sentimento real pelos meus novos irmãos – Lucas e Edgar – e afirmo que eles são os únicos para quem demonstro de verdade o que sinto. Criei um vinculo tão forte com os meus irmãos e com meu pai, que acreditei em toda a historia da traição e isso passou a fazer parte de mim. Não cansávamos de ouvir as histórias dele, repletas de raiva e rancor, sentimentos esses, que com o tempo, foram meus também.

    Mas tudo estava perfeito demais, e como eu sabia, tudo o que é bom, dura pouco. Sétimo sumiu e eu me vi sozinha com meus irmãos. Nos unimos mais e descobrimos que ele – e os outros Vampiros D’ouro – tinham sido aprisionados mais uma vez. Senti tanto ódio por isso e prometi a mim mesma – e ao meu pai – que eu iria trazê-lo de volta, não importava o que isso fosse custar.

    Depois desse fato, eu, Lucas e Edgar conhecemos outros descendentes, inclusive meu irmão de sangue: descobri que Billy tinha se tornado um descendente do Lobo. Por fim, fomos obrigados a morar com os descendentes de Gentil. Menos mal, eles eram talvez, os mais toleráveis dentre todos. Com eles até consigo demonstrar um pouco mais de doçura, do que a rispidez normal. E eu não sei o porquê, mas tenho um carinho especial por Lucio... Confesso que isso me incomoda.
    avatar
    The Destiny
    Staff
    Staff

    Nome do Player : Biah!
    Mensagens : 293
    Data de inscrição : 04/05/2009

    Re: Natasha Dwey - Descendente de Sétimo

    Mensagem por The Destiny em Dom Maio 30, 2010 9:30 pm

    Canonn aceito.
    Descrições e história corretas.

    " Make your destination if you can."
    You are selected!


    _________________
    "Há sempre um caminho a seguir, Uma página é escrita, Tudo são meras possibilidades, Quão grande é inocência, de quem do próprio destino não tem consciência, O destino é cego.Quem de vós desconfiai?
    Ele sempre sabe o caminho, mas nunca vê para onde vai. Todos os caminhos pertencem ao destino .
    E foram traçados antes e depois de acontecerem.
    O tempo é apenas um mero detalhe."

      Data/hora atual: Qui Set 20, 2018 5:36 pm