Photobucket

Photobucket

# Sejam Bem-Vindos ao Night Shift!

Cidade de Lisboa, Portugal. Ano de 2032. As coisas não mudaram tanto assim, apenas o cenário, apenas as imagens que passam paralelas as verdades que acontecem. Os leigos alheios aos acontecimentos, isentos de culpas e deveres. Mas, quando aquilo que pode ser uma ameaça para alguns está perdida pelo mundo sem destino ou razão. a esmo podendo está diante de um humano desavisado, para outros a mesma coisas pode significar o início da salvação de uma raça ameaçada e caçada eternamente por gerações. Você irá se importar com alguma dessas coisas? Ou será apenas mais uma pessoa vivendo a sua vida esperando que tudo se resolva, ou, tudo se acabe??
Photobucket

# Data: Março de 2032
# Local: Lisboa, Portugal
# Temperatura: 26º
# Clima: Noite de céu limpo, brisa suave e clima agradável sem previsão de chuva...
# Lua: Crescente
# Sugestões de Ações:
- Person envolvidos diretamente na Trama Central : Parque Florestal Monsanto ; Pensão da Cidade ; Galpão abandonado
- Outros: Fiquem antentos a RP da trama central, você pode ser escolhido em breve. Qualquer outro lugar sem envolvimento direto com a trama.
# Duração do periodo: Indeterminado!


Photobucket

Photobucket

Interessado em fazer parceria com o Night Shift? É só logar na conta "Parcerias" com a senha "parceriasorbis" e mandar uma mensagem privada(MP) pra algum dos administradores e/ou moderadores sobre o interesse e link do forum


Photobucket London Paradise FÓRUM OPS!

Photobucket
REFORMULAÇÃO DO FORUM
(ex Orbis non Sufficit)
Agradecimento especial aos players que fazem isso aqui ser tão importante pra nós. - Fotos tiradas de vários lugares, mas principalmente do deviantart. - Todos os direitos reservados à Staff.

Recuse imitações. o NS é nosso, se copiar qualquer coisa sem antes ao menos pedir nossa autorização é PLÁGIO... E plágio é crime, hein?
Se copiar vai ser #umaputafaltadesacanagem e eu vou teperseguiratéoinfernoporra! xingar muito no Twitter!

bricadeira, mas aviso dado. Depois não diz que eu não avisei.


Night Shift - Turno da noite © 2009-2010

    John Deckard & I'll give myself revenge!

    Compartilhe
    avatar
    John Deckard
    Caçadores
    Caçadores

    Nome do Player : Joe
    Mensagens : 297
    Data de inscrição : 29/04/2010

    John Deckard & I'll give myself revenge!

    Mensagem por John Deckard em Sab Maio 01, 2010 11:10 pm

    O Player

    Nome:Joe
    Idade e Local: 20 e poucos invernos, moro em Aracaju-Se
    Forma de contato: MP, msn [é só pedir]
    Antecedentes:Já joguei em muitos fóruns, seria um lista razoável, atualmente jogo aqui e no Marauders.

    O Personagem

    x x

    Nome Completo:John Deckard
    Raça,Grupo ou Descendência: Humano, descendente de Tobias e caçador
    Onde vive? Se esconde, ou se localiza no momento?: Em alguma espelunca no centro
    Ofício: Caçador em tempo integral
    Photoplayer: Ryan Gosling

    Descrição Física

    Um homem com 190 cm, pesando cerca de 80 kg, não é de se exercitar, faz somente o suficiente para manter-se em forma. Cabelos lisos castanhos claro que ele prefere manter curtos e olhos pequenos azuis. Pele clara, lábios finos e rosto magro. Gosta de manter a barba, o que lhe dá uma aparência um pouco mais velha do que seus 30 anos.

    Descrição Psicológica

    Dono de um cinismo carismático e uma irônia e bom humor ácidos, John não perde o sorriso nem nas piores horas. Não é falador, mas se encontra alguém para conversar não há inibições, o único assunto proibido é sobre ele mesmo. Apesar da rudeza natural de sua personalidade faz amigos facilmente, contudo não é alguém que se apega aos outros com facilidade, nem se importa tanto quanto deveria com quem está ao seu redor. Sua busca por vingança é egoísta e ele não hesitaria em escolher entre seus objetivos e o que é correto, por isso prefere se manter sozinho e não em grupo. De caráter as vezes duvidoso, talvez na hora H ele faça a coisa certa...ou não.
    Defeitos:Egoísmo, desejo de auto destruição incosciente, narcisismo, arrogância.
    Qualidades:Bom humor, carisma, analítico, racional.

    História


    Prólogo
    Eu odeio tudo que não respira ou respira, mas não é completamente humano. Tudo que seus olhos não podem ver, porque estão preocupados demais com dívidas, amores, negócios, estudos, tudo que se chama de vida. Eu não tenho mais isso. Tenho uma subvida, me tornei uma sombra e não é agradável. Noturno, solitário e com regras.
    Sem regras não se sobrevive nesse ofício por muito tempo.

    Regra nº 1 – Um caçador inconsciente, é um caçador morto.
    Regra nº 2 – Estamos no mundo, mas não somos exatamente parte dele. A inocência se foi.
    Regra nº 3 – Nada de metade da laranja, mulheres são permitidas, claro, ninguém é eunuco, ao menos eu não sou, mas nada de paixonites doentias.
    Regra nº 4 – Ainda no campo das relações, se sua família ainda não morreu, deixe que fiquem assim. Fique longe de qualquer um deles.

    Essas são as importantes, o resto é sobre matar aberrações, andar sempre sozinho e manter uma arma sempre próxima. Blá, blá, blá.

    Nascer é difícil. Viver é bem mais.

    Nascido em Rutland, John William Deckard cresceu como único filho de um policial e uma professora da pequena cidade de pouco mais de 37 mil habitantes. Uma vida simples, pacata, em um seio familiar normal. O garoto se tornara um homem e como natural começava a formar sua própria família. Estava noivo de Madison, uma moça gentil e inteligente, além de bela.

    Os longos cabelos negros e os olhos verdes como esmeraldas arrebataram o coração de John no primeiro momento em que a vira. Os dois casariam-se no meio do ano seguinte. Haviam se decidido pela primavera como estação que marcaria sua união. John tinha um bom emprego e no auge de seus 23 anos, mesmo com a faculdade de administração trancada. Ele não achava que era realmente importante ter aquele tipo de graduação, já tinha o que queria sem ela.

    Era ação de graças, a família estaria reunida na casa dos patriarcas e John deveria sair mais cedo do trabalho, o que não fez. Era corretor, gostava de vender, era bom nisso e naquela noite em especial havia feito a venda do ano, nada mais em sua lista de casas daria mais lucro. Apreciou com um sorriso a assinatura do cliente gravada no contrato de compra e venda e tomou um gole do scotch que guardava no pequeno armário de sua sala. Comemoraria de verdade mais tarde, em casa, com sua família.

    Deixou o prédio a caminho do estacionamento, onde deixara o velho Charger 69 comprado do pai por uma pechincha. Ele gostava daquele carro, via charme no preto reluzente da pintura e no branco do couro que recobria todos os assentos. O trajeto não era longo, algumas quadras da casa dos pais e ele acelerou com vontade extravasando o orgulho de si mesmo. Girou o volante para direita e dobrou em uma rua de acesso a casa, ao se aproximar da calçada baixa uma sensação estranha tomou conta de todo o seu corpo, jamais sentira algo parecido em sua vida. A luz da varanda iluminava parte da cerca da frente e o pequeno jardim que a mãe tratava com carinho todas as manhãs.

    Ele desceu do carro e um som distante de risos chegou-lhe aos ouvidos. Jogou a chave do carro para cima e a aparou com a mesma mão, antes de colocá-la no bolso do casaco longo que usava, costume antigo que adquirira não recordava mais de onde. John caminhou sem pressa pela trilha de pedras largas que começava no limite da cerca e dava na porta de entrada, a música se misturava aos risos e novamente a sensação estranha lhe tomou. Ele parou por um segundo, olhou a soleira da porta fechada e franziu o cenho, sabia que algo estava errado apesar da normalidade da situação. Ele estava atrasado e todos, pais, amigos, parentes e Madison já deveriam estar lá. Aguçou sua audição em busca de uma voz que lhe fosse familiar sem sucesso. Completou o caminho até a porta e a abriu.

    - Que inferno! – Resmungou ao abrir os olhos, tateando o chão ao lado da cama até tocar a garrafa de whisky que levou a boca. Um gole que consumiu o resto do líquido da garrafa.- Aaah...nada como mais um belo dia de sol. – Sorriu ao jogar a garrafa sobre o lençol encardido na cama de molas. Era o quarto pequeno em um pardieiro no subúrbio de Londres. Seus olhos se fecharam novamente e cenas embaralhadas tomaram sua mente. Sangue, risos e o rosto sem vida de Madison. Era só mais uma manhã comum na vida de John.
    avatar
    The Destiny
    Staff
    Staff

    Nome do Player : Biah!
    Mensagens : 293
    Data de inscrição : 04/05/2009

    Re: John Deckard & I'll give myself revenge!

    Mensagem por The Destiny em Sab Maio 01, 2010 11:30 pm

    Ficha correta, descrições corretas e história detalhada.
    Tome conhecimento da Trama e detalhes, e Seja Bem-Vinda!!!

    " Make your destination if you can."
    You are selected!


    _________________
    "Há sempre um caminho a seguir, Uma página é escrita, Tudo são meras possibilidades, Quão grande é inocência, de quem do próprio destino não tem consciência, O destino é cego.Quem de vós desconfiai?
    Ele sempre sabe o caminho, mas nunca vê para onde vai. Todos os caminhos pertencem ao destino .
    E foram traçados antes e depois de acontecerem.
    O tempo é apenas um mero detalhe."

      Data/hora atual: Qui Set 20, 2018 5:41 pm